C a r r e g a n d o . . .

19/04/2024

Novo Site do OSócioBio e WTT como novo membro da Rede

Conheça o novo site do Observatório das Economias da Sociobiodiversidade (ÓSocioBio) aqui 

O Observatório das Economias da Sociobiodiversidade (OSócioBio) anunciou o lançamento de seu novo site, uma plataforma dedicada a promover conexões, conhecimentos e transformações com histórias inspiradoras, notícias, artigos e incidências políticas. O site oferece recursos valiosos sobre políticas públicas orientadas para a sociobiodiversidade, bem como uma fonte central para as atualizações sobre o trabalho da rede.

WTT junta-se à Rede

Observatório realizou recentemente seu segundo encontro presencial em Brasília, nos dias 19 e 20 de março, com o objetivo de planejar as principais frentes de atuação para 2024. O encontro contou com a participação de 39 organizações e destacou a importância da colaboração e do planejamento estratégico para alcançar objetivos comuns. Foi no encontro que WTT foi anunciada como membro da rede, ao lado tammbém de WRI. A participação das organizações no grupo fortalece a missão de preservar a sociobiodiversidade por meio de ações coordenadas e colaborativas.

Incidência Política e Planejamento Estratégico

Na matriz de prioridades para incidência política, o OSócioBio destacou, no encontro presencial de março, a continuidade dos diálogos com o Governo Federal para a construção do Plano Nacional de Sociobioeconomia e da regulamentação da Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PNPSA), ambas de responsabilidade do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA). E ainda as adequações do acesso de povos e comunidades tradicionais às compras públicas, como Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e a Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio). Além destes, o ÓSocioBio também atuará junto à outras políticas como: implementação da Reforma Tributária; Estratégia e Plano de Ação Nacionais para a Biodiversidade (EPANB); Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação; incidência no IBGE; e na Iniciativa de Bioeconomia da Trilha de Sherpas do G20.

WTT no contexto

Integrar o OSócioBio vai diretamente ao encontro de projetos-chave que WTT vem articulando nos últimos meses, como o desenvolvimento de uma solução inovadora para enfrentar desafios relacionados à demanda da comunidade na cadeia de valor da castanha-da-Amazônia e o desenho de políticas públicas participativas que direcionem recursos financeiros e humanos para o desenvolvimento de inovações orientadas por missões na Amazônia. Fazer parte de redes como o Observatório da Castanha-da-Amazônia (OCA) e o OSócioBio também fortalece projetos cujos objetivos parte da prquestração de inovações para a bioeconomia na Amazônia, dado que o diálogo com as comunidades, atores locais e o contato direto com quem está em campo e trabalhando já nessas articulações é essencial para o desenvolvimento de soluções inovadoras.

Quem faz parte do OSócioBio?

  1. ACT Promoção da Saúde
  2. Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB)
  3. Articulação Pacari Raizeiras do Cerrado
  4. Cooperativa Central do Cerrado
  5. Centro de Agroecologia e Educação da Mata Atlântica (OCA) 
  6. Coletivo Jovem Tapajônico
  7. Coletivo do Pirarucu
  8. Comitê Chico Mendes
  9. Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG)
  10. Coordenação Nacional de Articulação de Quilombos (CONAQ)
  11. Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS)
  12. Ecologia e ação (ECOA)
  13. Engajamundo
  14. Fundação Pró-Natureza (Funatura)
  15. Greenpeace Brasil
  16. Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS)
  17. Instituto Centro de Vida (ICV)
  18. Instituto Conexões Sustentáveis (Conexsus)
  19. Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam)
  20. Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC)
  21. Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (IMAFLORA)
  22. Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM)
  23. Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ)
  24. Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB)
  25. Instituto IEPÉ
  26. Instituto Juruá
  27. Instituto Linha D’Água
  28. Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN)
  29. Instituto Socioambiental (ISA)
  30. Memorial Chico Mendes (MCM)
  31. Núcleo Gestor da Cadeia Produtiva do Pequi e outros frutos do Cerrado
  32. Observatório Castanha-da-Amazônia (OCA)
  33. Organização pelo Direito Humano à Alimentação e à Nutrição Adequadas (FIAN Brasil)
  34. Rede Cerrado
  35. Rede Povos e Comunidades Tradicionais do Brasil (Rede PCT)
  36. Slow Food do Brasil
  37. WWF – Brasil
  38. WRI-Brasil
  39. WTT

Foto: Dominik Giusti/Assessora de advocacy e comunicação do ÓSocioBio