C a r r e g a n d o . . .

23/05/2024

[Série Climate Solutions Lab] Aproveitamento da Água da Chuva: Projeto de Sustentabilidade Hídrica de Nomayi Hatyoka na Zâmbia

Artigo originalmente publicado em inglês no site do projeto Impulsouth

 

Nomayi Hatyoka é uma engenheira ambiental profundamente apaixonada pela ação climática e focada na conservação dos recursos hídricos. Ela dedicou sua carreira a criar soluções sustentáveis de água para comunidades vulneráveis na Zâmbia. Atualmente, atuando como gerente de projetos no setor de conservação, o trabalho de Nomayi personifica seu compromisso com a conscientização ambiental e a promoção da gestão sustentável dos recursos hídricos.

Como participante da segunda turma do Climate Solutions Lab, Nomayi está implementando um projeto inovador para enfrentar os desafios climáticos. Seu projeto (Uso da Captação de Água da Chuva para Adaptar-se aos Impactos das Secas e Inundações no Distrito de Itezhi-tezhi, Zâmbia) visa abordar os desafios recorrentes enfrentados por um distrito onde eventos climáticos extremos interrompem os sistemas de abastecimento de água e saneamento, afetando desproporcionalmente as populações vulneráveis.

Seu compromisso com a conservação dos recursos hídricos e seu projeto sob a iniciativa Climate Solutions Lab da Impulsouth exemplificam como ações direcionadas podem promover transformações ambientais e comunitárias significativas. Após participar do Lab, a abordagem de Nomayi para a ação climática mudou. Embora sempre tenha focado em resolver os desafios hídricos da sociedade, o Lab a ajudou a desenvolver uma visão mais ampla e reconhecer as oportunidades potenciais dentro de cada desafio. Ela começou a ver seu projeto não apenas como uma solução para a crise hídrica, mas também como uma maneira de fortalecer a comunidade social e economicamente, ao mesmo tempo em que aborda a escassez de alimentos. Ela também percebeu que sua solução poderia ser ampliada para diferentes partes do país enfrentando os mesmos problemas.

“Como jovens, precisamos aproveitar nossa capacidade de inovar e abraçar o trabalho com pessoas que possuem diferentes especialidades, pois isso nos ajudará a desenvolver soluções climáticas holísticas.”

O projeto de Nomayi se concentra em tecnologias de captação de água da chuva adaptadas às necessidades específicas da comunidade de Itezhi-tezhi, levando em consideração os desafios climáticos e as características locais. O engajamento comunitário tem sido essencial para o desenvolvimento de soluções que não são apenas sustentáveis, mas também integradas ao tecido social e econômico das comunidades que apoiam. Através de avaliações científicas e colaboração com as partes interessadas locais, Nomayi desenvolveu práticas de gestão da água que melhoram o acesso à água e ao saneamento e aumentam a resiliência da comunidade às mudanças climáticas.

 

Resumo da Solução Climática: Uso da Captação de Água da Chuva para Adaptar-se aos Impactos das Secas e Inundações no Distrito de Itezhi-tezhi, Zâmbia

O Distrito de Itezhi-tezhi, no sul da Zâmbia, frequentemente enfrenta secas e inundações, que interrompem os sistemas de abastecimento de água e saneamento. O distrito depende de poços para uso doméstico e agrícola, mas estes estão se tornando cada vez mais incertos devido às inundações e secas mais frequentes e severas. Isso dificulta que crianças, especialmente meninas, frequentem a escola e que mulheres e pessoas com deficiência acessem serviços essenciais como centros de saúde e mercados.

A captação de água da chuva é uma solução sustentável para esses desafios. Este projeto visa ensinar aos membros da comunidade como coletar e armazenar água da chuva para fins domésticos e produtivos. Isso ajudará a reduzir a escassez de água e os desastres relacionados às inundações.

O projeto explora iniciativas como recarga artificial de águas subterrâneas, lagoas de retenção, captação de água da chuva em telhados e barragens de médio a grande porte para controle de inundações. Ao implementar essas medidas, o projeto visa melhorar o acesso à água potável, melhorar o saneamento e proteger os direitos de grupos marginalizados e vulneráveis, incluindo crianças, mulheres e pessoas com deficiência, à alimentação, abrigo, saúde e educação.