C a r r e g a n d o . . .

02/05/2024

Transições de equipe em WTT 

Entrando em uma nova fase, a WTT anuncia mudanças institucionais em sua equipe. 

Gaston Kremer, Gerente de Programas há 7 anos em WTT, passa a assumir a Diretoria Executiva da organização no lugar de Pablo Vagliente, que ocupou o cargo nos últimos 5 anos. Andre Wongtschowski, Diretor de Inovação, parte para novos desafios profissionais, enquanto a coordenação de Programas e Advocacy da organização será assumida pela então Gestora de Projetos, Lara Ramos. 

Essas mudanças ocorrem em um momento crucial de consolidação e crescimento da organização, que seguirá expandindo sua equipe e alcance. 

Durante seus 5 anos na diretoria executiva, Vagliente liderou a reestruturação da organização, facilitou a internacionalização da organização articulando com parceiros latino-americanos em projetos como Chaco Innova e Negócios Alimentares Regenerativos. Da mesma forma foi o responsável por importantes esforços de captação para Pera Complexity, empresa integrante do portfólio da WTT focada em tecnologias de complexidade aplicada nos campos de energia, criptografia e dessalinização.  

Wongtschowski também deixa um legado central para a WTT, especialmente como principal idealizador do Centro de Orquestração de Inovações, uma iniciativa pioneira que busca o desenvolvimento de soluções tecnológicas por meio de colaborações científicas extraordinárias direcionadas a missões específicas. Após um período de mais de 10 anos na WTT, a realização do 1º Fórum Brasileiro de Inovação Orientado por Missões – evento inédito que trouxe a abordagem para discussão em âmbito nacional, com mais de 100 convidados, e que influenciou a estratégia posterior da WTT em outras iniciativas de incidência política – foi dos seus atos finais como colaborador da organização. 

Já Kremer traz para a diretoria executiva uma vasta experiência com o desenho e execução dos programas da WTT. Desde desafios de impacto em campo, como os relacionados à gestão comunitária de água e ao algodão agroecológico, passando pela atuação territorial de WTT no Gran Chaco, Amazônia e Semiárido Brasileiro, Gaston também desenvolveu relacionamentos para a instituição com parceiros na filantropia, setor privado e academia. Também conduziu a execução de programas internacionais de WTT como o Climate Solutions Lab e a participação na COP28.   

Lara Ramos assume as áreas de programas e advocacy, dando continuidade e expandindo o trabalho que vem desenvolvendo na condução dos projetos de WTT, ao passo que assume a coordenação das atividades de incidência em políticas públicas com relação a Ciência, Tecnologia e Inovação. Desde 2023, Ramos vem contribuindo com grande relevância à visão de WTT e em gestão de projetos, como os que apoiam o avanço do Programa Nacional de Saneamento Rural liderado pela ASA ou os que são desenvolvidos a partir da metodologia do COI, como um bioplástico feito a partir de resíduos da castanha-do-Brasil e fruto da colaboração entre comunidade, universidade e indústria no Amazonas. 

São tempos empolgantes para a WTT, que vislumbra um futuro ainda mais engajado com questões políticas e climáticas, adotando uma visão global para os desafios socioambientais, mas em construção diretas com os territórios e suas populações.